Rodrigo Vilas Boas Costa Couto, Advogado

Rodrigo Vilas Boas Costa Couto

Salvador (BA)
4seguidores57seguindo
Entrar em contato

Principais áreas de atuação

Direito do Consumidor, 12%
Direito do Trabalho, 12%
Direito Tributário, 12%
Direito Administrativo, 12%
Outras, 52%

Comentários

(77)
Rodrigo Vilas Boas Costa Couto, Advogado
Rodrigo Vilas Boas Costa Couto
Comentário · há 13 dias
@euleramaral9

"Me arrancam tudo à força, e depois me chamam de contribuinte."
Millor Fernandes
Rodrigo Vilas Boas Costa Couto, Advogado
Rodrigo Vilas Boas Costa Couto
Comentário · há 13 dias
"Não importa o que é dito, mas sim para quem é dito"

Essa foi a frase do advogado e concordo com ele. Nós sofremos mero dissabores do cotidiano, ELES sofrem abalos psicológicos quando se deparam no mesmo cotidiano que o nosso.

Minha analise:

1. Inicial (retirado da sentença): Alega, em resumo, que o autor foi chamado nas redes sociais "facebook", de forma consciente e intencional, de “desonesto”; “safado”; “ignorante”, “dissimulado”, “pedaço de merda”, “hipócrita”; e “pombo jogando xadrez”.

...o réu ainda insinuou que o pai do autor era um assassino que ele colocaria no tribunal do júri e que os tios do autor o ajudariam com suas causas no judiciário, valendo-se das prerrogativas de seu cargo.

2. Contestação (retirada da sentença): Sustenta não ter havido nenhuma intenção de ofender a honra ou o decoro do autor. Apresentou ainda reconvenção,
quanto à ofensas mútuas e recíprocas.

3. sentença: É compreensível que o autor se sinta atingido pelos dizeres indicados na inicial. Todavia, não há como negar que a suposta acusação é demasiadamente vaga e genérica, somando-se à aparente verborragia utilizada pelo réu em sua manifestação. E por mais que ele tenha demonstrado deselegância em sua expressão, tal verborragia não chegou ao ponto de configurar ato ilícito, tampouco sendo capaz de causar danos morais no autor.

4. Apelação: "...faremos uma fundamentação alternativa para a apelação. Correndo o risco de ser mal interpretado, as próximas explanações tem o condão único e exclusivo de mostrar, na pratica, o quão ridícula foi a sentença do processo originário, jamis de ofender"

....
1. Conclusão

O tribunal deveria adotar o mesmo entendimento da Juíza: "por mais que ele tenha demonstrado deselegância em sua expressão, tal verborragia não chegou ao ponto de configurar ato ilícito, tampouco sendo capaz de causar danos morais no autor"

2. Conclusão

"Não importa o que é dito, mas sim para quem é dito"

Perfis que segue

(57)
Carregando

Seguidores

(4)
Carregando

Tópicos de interesse

(31)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Salvador (BA)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Rodrigo Vilas Boas Costa Couto

Entrar em contato